Outros Serviços


Bloco Operatório

Diretor do Serviço

Carlos Marques

Enfermeira Chefe

Fernanda Dantas


Localização: Torre Sintra, Piso 2

Enfermeiroa Chefe

Antonieta Bacelar

Contactos do Serviço

maria.a.bacelar@hff.min-saude.pt

Missão:

Assegurar a recolha, processamento e distribuição aos Serviços clínicos de todos Dispositivos reutilizáveis, com necessidade de uso estéril, segundo as Boas Práticas.

Valores:

  • Estabelecer o controlo de infecção nos Serviços Clínicos do HFF, tratando os DM´s;
  • Esterilizar;
  • Regular os processos, inovando metodologias;
  • Laborando 24 horas;
  • Investindo na competência dos nossos Colaboradores;
  • Zelando pela melhoria contínua;
  • Acionando medidas de desempenho;
  • Controlando os resultados e desenvolvendo;
  • Ações corretivas;
  • Optimizando as necessidades dos Clientes.

Visão:

A Central de Esterilização pretende ser uma referência através do cumprimento das orientações dos requisitos legais e normativos.

A Enfermeira Chefe, em conjunto com todos os Colaboradores, compromete-se a cumprir os requisitos da norma de referência, NP EN ISO 9001 e acreditação de CHKS, através de uma política permanente de Monitorização e Melhoria Contínua da Qualidade.

Áreas funcionais

Sala de Descontaminação: O que se faz?

Recepção e Triagem

  • A recepção dos diversos Dispositivos Médicos, DM’s reutilizáveis contaminados;
  • A verificação de faltas;
  • A identificação e distribuição dos DM´s de acordo com o processo de tratamento -lavagem – a realizar;
  • D M ‘s identificados pelos serviços como contaminados são os últimos a serem processados.

Lavagem

  • A remoção da sujidade visível bem como a sujidade “invisível”, preparando os diversos DM´s para o manuseamento seguro;
  • A preparação dos DM´s para o processo de desinfecção e posterior esterilização;

Sala Limpos: O que se faz?

Área de ensaio/funcionalidade

  • São recepcionados os DM´s que saem das máquinas de lavar/ desinfectar com barreira sanitária, assim como aqueles DM´s lavados manualmente e na tina ultra sónica.
  • Desenvolvem-se, nesta área, as tarefas de ensaio: verificação de deficiente limpeza, da funcionalidade e estado de conservação, de lubrificação, da necessidade de reparação e/ou inutilizações.

Área de empacotamento

  • Acondicionar os DM´s em embalagens de acordo com as suas características, segundo o método de esterilização a que se destinam.
  • O empacotamento destina-se a proteger o Dispositivo Médico durante o processo de esterilização, garantindo a esterilidade do mesmo, quer durante o seu armazenamento quer no transporte, até ao momento da sua utilização.

Sala de Esterilizados – Armazém

  • Esta sala destina-se a receber as cargas esterilizadas após verificação e inspecção de cada instrumental/DM;
  • Depois são enviadas para os serviços utilizadores;
  • O espaço de armazenamento deve permitir a segurança do pessoal, a protecção dos DM´s estéreis contra danos e contaminação, boa visibilidade de localização e a eficiência da distribuição.
  • As condições ambientais deste Armazém, sala de embalagens estéreis devem ser documentadas e controladas periodicamente.

Distribuição de DM´s

O transporte dos DM’s, quer contaminado, quer processado é da responsabilidade do DCE, que define e exige o cumprimento dos requisitos de segurança.

Por isso, a recolha e o transporte dos DM´s contaminados devem ser rigidamente controlados, para reduzir os riscos biológicos. Por exemplo: o transporte deve ser realizado em carros fechados. A existência de carros abertos exige a utilização de contentores hermeticamente fechados.

Diretor(a) do Serviço

Ana Cristina Monteiro

Enfermeiro(a) Chefe

Manuela Honório

Diretora do Serviço

Lurdes Menano

Enfermeira Chefe

Helena Ribeiro da Silva

Localização: Piso 2

Caracterização do Serviço

O Serviço Social, integrado na Direção de Produção, é um serviço de apoio clínico, que tem como objetivo principal prestar apoio social, com vista á resolução dos problemas psicossociais que dificultam o tratamento, cura e reabilitação do utente/doente, garantindo em tempo útil a continuidade de cuidados de apoio social indispensável à situação.
Nos serviços de saúde a intervenção do assistente social insere-se num contexto de trabalho interdisciplinar, articulando-se com diversos serviços da comunidade.

Atividades

A atividade do Serviço Social decorre nas seguintes áreas:

  • Urgência;
  • Internamento;
  • Consultas Externas;
  • Áreas de Ambulatório;
  • Articulação com a Comunidade: Participação / integração da Rede Social Amadora e Sintra; Participação em projetos inter-institucionais, nomeadamente na RIIVA e RIVS.
  • Integra a Equipa de Gestão de Altas (RNCCI);
  • Integra a Equipa Intra Hospitalar de Cuidados Paliativos (EIHCP);
  • Integra a Equipa Prevenção Violência Adulto ( EPVA);
  • Integra o Núcleo Hospitalar Apoio Crianças e Jovens em Risco (NHACJR);
  • Outras atividades, nomeadamente orientação de estágios curriculares.

Os Assistentes Sociais integram as equipas de saúde e localizam-se habitualmente nos pisos dos serviços de internamento.

Os Assistentes Sociais da Psiquiatria, integram equipas de saúde comunitárias, localizando-se no ACES da Amadora (Venteira / Damaia / Brandoa), e na Unidade Funcional Comunitária – Equipa de Queluz, localizada na R. Dr. Mário Pinto, Urbanização Jardins do Éden, Loja, Massamá.

A Assistente Social que participa na equipa da Pedopsiquiatria está sediada na Rua Maria Benvinda Gama, nº 1, Loja D, R/C, 2745-163 Queluz.

Contactos

Telefone: 214348200 / Fax: 214345566
Email: servico.social@hff.min-saude.pt