Dia 31 de Maio: Dia Mundial Sem Tabaco

No dia 31 de Maio vai ser comemorado o Dia Mundial Sem Tabaco. Este ano, o tema escolhido pela Organização Mundial de Saúde é: Jovens e Publicidade das Tabaqueiras: importância da proibição da publicidade, promoção e patrocínio do tabaco. Este dia leva-nos a refletir sobre a razão da existência de ainda tantos fumadores, quando os […]

No dia 31 de Maio vai ser comemorado o Dia Mundial Sem Tabaco.

Este ano, o tema escolhido pela Organização Mundial de Saúde é: Jovens e Publicidade das Tabaqueiras: importância da proibição da publicidade, promoção e patrocínio do tabaco.

Este dia leva-nos a refletir sobre a razão da existência de ainda tantos fumadores, quando os malefícios e a mortalidade relacionados com o tabagismo são de todos bem conhecidos. Havendo tantas evidências científicas e informação, porque é que os jovens começam a fumar? Isto inclui quer os cigarros clássicos, quer os cigarros electrónicos, cigarros aquecidos (iqos) e sisha.

Neste tempo de pandemia, a cessação tabágica é especialmente importante, já que estudos mostram que os fumadores têm um maior risco de ter infecção a corona vírus e de casos mais graves.

Os fumadores são mais susceptíveis às infeções devido ao efeito nocivo do tabagismo no sistema imunitário. Têm ainda, repetidamente, contacto mão-boca e há também muitas vezes, a troca de tabaco e dos seus produtos, aumentando o risco de contágio.

Sem dúvida que a publicidade e o marketing têm muita importância no início e na continuação desta dependência. São usadas várias tácticas, sendo as crianças e adolescentes muitas vezes os alvos.

Atualmente em muitos países, nomeadamente em Portugal, a publicidade é proibida. Esta publicidade inclui, entre outros, o patrocínio de eventos e encontros desportivos, anúncios ao tabaco habitualmente feitos em locais paradisíacos e românticos e a promoção de espetáculos. No entanto, as próprias embalagens podem ser uma forma de publicidade e não é por acaso que são sempre atrativas, algumas dirigidas só para a mulher. Infelizmente cada vez mais, se veem actores a fumar nos filmes, séries e telenovelas.

O cigarro e os produtos de tabaco matam mais de 8 milhões de pessoas todos os anos.

São responsáveis ou fator de agravamento das doenças mais frequentes, principalmente do cancro, das doenças respiratórias, das doenças cardiovasculares e pulmonares e da diabetes. A exposição ao fumo passivo também provoca mais de um milhão de mortes cada ano.

A cessação tabágica é a única medida que permitirá diminuir a incidência de doenças crónicas associadas ao tabagismo nos próximos anos. Parar de fumar tem sempre benefícios, imediatos e a longo prazo, sendo tanto maiores quanto mais precocemente for.

A maioria dos fumadores faz várias tentativas para parar de fumar, ao longo da vida, até conseguir parar de vez e a maior parte recai nas primeiras semanas ou dias após a tentativa.

Assim, é importante que o fumador, para que tenha sucesso na cessação tabágica, seja acompanhado com apoio comportamental e farmacológico durante todo este processo e daí a importância das consultas de cessação tabágica.

Existem várias opções terapêuticas farmacológicas, devendo ser escolhidas de acordo com as características e dependência do fumador, aumentando assim as taxas de sucesso.

Deixar de fumar é possível e é essencial que seja o mais cedo possível, para evitar todas as lesões irreversíveis provocadas pelo fumo do tabaco.

Cecília Pardal, pneumologista