Má circulação sanguínea: saiba como prevenir e tratar

Dor nas pernas, formigueiro e inchaço não devem ser encarados como normais. Precisam de tratamento e podem ser sinais de má circulação sanguínea, responsável por desencadear complicações como varizes e tromboses.

Causada pela acumulação de gordura nas paredes das artérias, é mais comum em mulheres, especialmente as que estão acima do peso ideal e tomam habitualmente a pílula anticoncepcional.

A situação é agravada pelo frio, já que as baixas temperaturas provocam a contração das artérias, dificultando a passagem do sangue.

Sintomas

Úlceras nas pernas. Feridas de difícil cicatrização, geralmente dolorosas e de aspeto circular, com profundidade variável, que surgem quase sempre após pequenos traumatismos.

Inchaço. Mãos e pés inchados podem ser sinais de que o sistema vascular não está a funcionar corretamente.

Descoloração da pele. Quando o fornecimento de sangue é comprometido, a pele pode mudar de cor. Este sintoma é chamado de cianose, em que a pele parece brilhante e tem um tom azulado.

Perda de cabelo e unhas quebradiças. O cabelo fraco e a cair, a pele muito seca e as unhas quebradiças são sinais claros de que o corpo não está a receber a quantidade adequada de nutrientes.

Sistema imunológico enfraquecido. A capacidade do organismo para detetar e combater agentes causadores de doenças é influenciada pelo fluxo sanguíneo. Esta situação pode levar a um aumento do tempo de cicatrização de lesões e feridas.

Mãos e pés frios. Quando o sangue flui corretamente, a temperatura corporal mantêm-se. Se o fluxo é lento, provoca sensação de frio, principalmente nas áreas com grandes terminações nervosas, como mãos e pés.

Cansaço. Quando o fluxo de sangue é menor, diminui o oxigênio e nutrientes para alimentar os músculos e o corpo fica cansado mais facilmente. Este sintoma é caracterizado pela falta de ar, dor nos músculos e a uma menor resistência nas atividades diárias.

Disfunção erétil. Homens com má circulação têm um fluxo insuficiente de sangue nos órgãos reprodutores, o que dificulta a existência de relações sexuais satisfatórias.

Angina de Peito. A angina é marcada por uma diminuição do fluxo sanguíneo no coração e provoca uma dor intensa e sensação de aperto na zona do peito.

Falta de apetite. O que leva à perda de peso, sintoma comum da má circulação.

Pensamento confuso. O cérebro depende em grande parte do fluxo sanguíneo para funcionar corretamente. A má circulação leva a um aumento do cansaço mental e afeta a memória de curto e longo prazo.

Dormência. Aumento da dormência dos membros, sensação que não dura apenas alguns minutos.

Como melhorar a circulação sanguínea

Tome nota de algumas medidas básicas que ajudam a prevenir e até mesmo tratar a má circulação sanguínea:

Vestir roupas confortáveis. Evite peças que comprimam os músculos, bem como sapatos apertados.

Comer alimentos ricos em fibras. Coma alimentos que ajudam a digestão, evitando o aumento da pressão abdominal e a debilitação das paredes das veias, o que reduz o risco de prisão de ventre, varizes e hemorróidas.

Manter as pernas elevadas. Levantar um pouco as pernas enquanto está sentado e mantê-las elevadas alguns minutos ao deitar ajuda a um bom retorno do sangue às veias. Dormir com os pés sobre uma almofada também é aconselhável.

Fazer exercícios físicos regularmente. A prática regular de exercício físico beneficia a circulação sanguínea, porque os músculos quando exercitados comprimem as veias, empurrando o sangue para a parte superior do corpo.

Optar por alimentos com gorduras polinsaturadas. Ao contrário das saturadas, reduzem a viscosidade, aumentando a fluidez da corrente sanguínea, ajudam a regular a tensão arterial, a vasodilatação e a coagulação do sangue. As gorduras polinsaturadas encontram-se, por exemplo, nos peixes gordos como o salmão, sardinhas e cavala ou nos óleos vegetais (milho, soja, girassol). É importante procurar reduzir a ingestão de laticínios e carnes vermelhas e enchidos.

Manter o corpo hidratado. Beber entre dois e três litros de água por dia facilita a eliminação de toxinas e melhora a circulação.

Evitar o calor excessivo. Ficar exposto a temperaturas muito elevadas ou durante um longo período de tempo prejudica a circulação do sangue, uma vez que os capilares sanguíneos sofrem vasodilatação, provocando cansaço, inchaço e dor nas extremidades.

Fazer massagens relaxantes. A técnica favorece a circulação sanguínea e melhora a irrigação dos tecidos.

Usar meias elásticas. O uso diário de meias elásticas de compressão melhora a circulação sanguínea, ajudando o sangue a subir até o coração.

Deixar de fumar. A nicotina danifica as artérias e favorece o aparecimento de varizes.

Verificar os níveis de colesterol. O colesterol alto dificulta a passagem de sangue pelas artérias e gera os sintomas da má circulação.

Se os sintomas persistirem três meses consecutivos, consulte um médico angiologista, especialista indicado para diagnosticar e tratar os problemas relacionados com a circulação sanguínea.