HFF marca presença no jornal Expresso

7 Outubro, 2022

A Mutilação Genital Feminina (MGF) está definida pela Organização Mundial de Saúde como qualquer procedimento que envolva a remoção parcial ou total dos órgãos genitais externos da mulher ou que provoque lesões nos mesmos por razões não médicas. Portugal está entre os países de risco no que diz respeito à MGF.

 

As complicações associadas à MGF têm um forte impacto na saúde da mulher durante toda a sua vida e incluem complicações a curto prazo associadas à dor e infeções e a longo prazo complicações uro-ginecológicas; complicações psicológicas, alterações na resposta sexual; complicações obstétricas.

 

O Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF) é como que “um hospital sentinela para a deteção destes casos em Portugal”. Em 2022, até julho, foram identificadas 52 meninas e mulheres excisadas, com idades entre os três e os 48 anos. São quase tantas quanto as dos anos de 2021 (59 casos), 2020 (57 casos) e 2019 (55 casos).

 

Este tema foi noticiado pelo jornal Expresso.