HFF tem Plano para a Igualdade: uma questão de direitos fundamentais

27 Maio, 2021

No âmbito do desenvolvimento organizacional e das políticas de gestão de pessoas baseadas na valorização do capital humano, das competências e da qualidade, reconhece-se uma cada vez maior importância quanto às questões relacionadas com a Igualdade entre Homens e Mulheres e a Não Discriminação. Para dar resposta aos objetivos previstos nos Planos Nacionais para a Igualdade e às determinações do Conselho de Ministros, pretende-se, com o plano para a igualdade 2021, demonstrar o atual posicionamento do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF), na promoção de políticas e práticas que visam garantir os princípios de igualdade de oportunidades entre géneros, evitando toda e qualquer forma de discriminação.

A 30 de junho de 2020, o HFF tinha a exercer funções 3.424 colaboradores, dos quais 2.635 são mulheres e 789 são homens, evidenciando-se, desta forma, uma predominância de mulheres (77,0%). O grupo com maior representação na variável antiguidade encontra-se na faixa dos 1 a 4 anos a trabalhar no HFF, num total de 899 colaboradores (26,3%), sendo que 20,6% são mulheres e 6,3% são homens, logo seguido por 698 efetivos, com uma antiguidade superior a 20 anos (20,4%), sendo que 16,2% são mulheres e 4,2% são homens.

O grupo etário com maior número de efetivos encontra-se com idade igual ou superior a 30 anos e inferior ou igual a 34 anos, num total de 614 colaboradores (17,9%), sendo que 13,5% são mulheres e 4,4% são homens, logo seguido por 570 efetivos, com idade maior ou igual a 25 anos e inferior ou igual a 29 anos (16,6%), sendo que 12,7% são mulheres e 4,0% são homens. A distribuição dos trabalhadores é feita por 11 grupos profissionais, sendo o mais expressivo o pessoal de enfermagem, com 31,2%, dos quais 859 são mulheres e 210 são homens, tendo um peso relativo respetivamente de 25,1% e 5,1%. Com exceção dos Informáticos, todos os restantes grupos profissionais apresentam um peso relativo superior nas mulheres.

Para o HFF, a Igualdade de Género é uma questão de direitos fundamentais dos seus profissionais e, por isso, a não discriminação em função do sexo, está expressamente assegurada no Código de Ética. O HFF, e os seus colaboradores/as estão assim comprometidos/as em pautar a sua atuação pelos mais elevados padrões de integridade e dignidade individual, devendo mitigar eventuais práticas que contrariem qualquer tipo de discriminação.
O Plano para a Igualdade do HFF, tem como objetivo identificar as Boas Práticas desenvolvidas no HFF, estabelecer as medidas para suprimir eventuais desequilíbrios e desigualdades que possam subsistir na gestão do Capital Humano, bem como melhorar as práticas existentes no âmbito da Igualdade.

Texto: Dra. Sofia Oliveira – Técnica Superior Coordenadora – Serviço Recursos Humanos

Esta informação foi publicada na edição n.º36 da “SomosHFF”, a revista digital do HFF. Pode consultar aqui este e outros artigos.