“26 anos, 26 testemunhos” – Antonieta Domingues

17 Setembro, 2021

A Enfermeira-Chefe Antonieta Domingues admite que foi bastante insólito o momento em que foi desafiada para vir chefiar a equipa de Enfermagem do Bloco Operatório do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF), na altura ainda em construção – à margem de uma cerimónia fúnebre. No entanto, não achou mau presságio: vida e morte, doença e tratamento fazem parte do quotidiano de um profissional de saúde e, no caso de Antonieta Domingues, são o seu dia-a-dia há 46 anos, os últimos 26 dos quais ao serviço do HFF.
O convite chegou-lhe pelas mãos da Enfermeira Diretora Silva Vieira, com quem trabalhara no Hospital de Santa Cruz, e esta oportunidade de carreira apresentava-se como irrecusável: chefiar a equipa de enfermagem, composta por cerca de 80 enfermeiros e 40 auxiliares de ação médica, e preparar a abertura das onze salas de cirurgia do HFF – à época o segundo maior bloco operatório do país. Nessa mesma semana decidiu integrar a equipa fundadora do HFF, e o processo de recrutamento ficou finalizado num escritório na Avenida 5 de Outubro, em Lisboa.

“Tive o privilégio de participar na abertura de dois grandes hospitais portugueses”, recorda Antonieta Domingues, referindo-se às aberturas do Hospital de Santa Cruz, em 1979, e do HFF, em 1995. Foi, no entanto, no Hospital de Santa Maria que iniciou a sua carreira, como enfermeira instrumentista do Bloco Operatório, com apenas 19 anos. Um trabalho muito técnico e de grande responsabilidade, apesar da tenra idade: “como enfermeiros instrumentistas fazemos parte da equipa médica; o cirurgião conta muito com o seu enfermeiro instrumentista para a segurança da cirurgia”, explica Antonieta Domingues.
No Hospital de Santa Cruz recorda uma “grande escola”, “com muitas ideias novas que impulsionaram progressos muitos assinaláveis na área da cirurgia”. Como a primeira cirurgia de transplante cardíaco do país, no qual Antonieta Domingues esteve envolvida na colheita do órgão que continuaria a bater no peito de quem dele precisava para continuar a viver.

Dos 26 anos em funções de gestão no HFF destaca “uma intensidade de trabalho nunca vista, com um trabalho de equipa muito forte”. No dia de abertura do HFF entraram em funcionamento as duas primeiras salas de Bloco Operatório – dedicadas a Cirurgia geral e Ortopedia.
Com tudo a postos, depois de cuidada preparação, realizaram-se as primeiras duas cirurgias do Hospital. Alguns meses depois, o marco da abertura da Sala de Bloco Operatório do Serviço de Urgência, um desafio acrescido à equipa que coordenava: “o Bloco passou a funcionar 24 horas por dia. Houve muito empenho, muita entreajuda, muito entusiasmo, muita vontade de fazer e de fazer muito bem!”, lembra.
Uma das fases mais complexas da história da enfermagem na instituição foi a crise de falta de enfermeiros em Portugal, que levou à chegada de muitos profissionais espanhóis ao país: “a certa altura, mais de 60 por cento dos enfermeiros do Bloco Operatório do HFF eram espanhóis. Todos eles muito jovens, com grande entusiasmo. Poderia pensar-se que isso ia colocar grandes desafios na gestão. No entanto, acontecesse o que acontecesse, e apesar de algumas barreiras da língua e também culturais, este grupo de profissionais, com os quais ainda mantemos contacto, tinham uma responsabilidade e profissionalismo que me marcou, tal como a alegria que trouxeram ao Bloco do HFF.”

O Bloco Operatório foi, de facto, o palco de grande parte da vida profissional da Enfermeira-Chefe Antonieta Domingues. No entanto, a sua especialização é em Saúde Mental e Psiquiatria, e o fascínio por esta área impulsionou-a a obter uma licenciatura em Psicologia. Atualmente, é Enfermeira-Chefe do Serviço Psiquiatria do HFF, depois de uma vida ligada à gestão da enfermagem cirúrgica: “no Bloco Operatório temos o paciente connosco num importante, mas curto espaço de tempo. Somos muito mais técnicos”, explica. Agora, na Psiquiatria, o foco é a humanização. “o mais importante são as histórias de vida das pessoas.” Entre 2010 e 2017 desempenhou também funções como Enfermeira Adjunta da Direção de Enfermagem do HFF.

Também por isso aqui contamos a sua vida, marcada pela dedicação de 26 anos à nossa instituição. Mais um importante testemunho da rúbrica “26 anos – 26 testemunhos”, em que a propósito do 26.º aniversário da Instituição damos a conhecer o testemunho de profissionais que trabalham no HFF desde a primeira hora.

Fotografias de arquivo.