Estomaterapia do HFF dá apoio a pessoas com todos os tipos de ostomia  

19 Julho, 2022

O Grupo de Enfermagem de Estomaterapia do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF) dá acompanhamento a todos os doentes ostomizados, tendo, em 2021, feito 934 Consultas de Enfermagem de Estomaterapia.   

Esta consulta foi iniciada pela Enfermeira Manuela Honório, em 2011, tendo sido oficialmente formalizada em janeiro de 2018, e, desde o início, que se tem verificado um crescimento na média dos 100 novos doentes por ano. Neste momento há uma equipa de enfermagem dedicada a esta área de intervenção no HFF. O aumento exponencial do número de doentes originou o início de um protocolo de referenciação para os centros de saúde e, em 2016, à abertura do Centro de Referência Colorretal do HFF.

Uma ostomia é a abertura de um órgão por meio cirúrgico, resultando numa abertura (denominada estoma), que permite a comunicação com o exterior. A sua finalidade é construir um novo trajeto, que pode ter como função a eliminação de fezes ou de urina; a respiração; ou a entrada de alimentos e de medicação. As ostomias podem ser temporárias ou definitivas, dependendo da patologia, localização e ou estádio da doença. A principal causa é o cancro, no entanto, existem outros fatores que podem dar origem à sua realização, como por exemplo outras doenças ou acidentes.

Existem milhares de pessoas no mundo que se submetem a uma ostomia anualmente. Em Portugal, estimam-se que exista cerca de 16 mil pessoas com uma ostomia, em que uma média de 12 mil são intestinais.

A Consulta de Enfermagem de Estomaterapia acompanha todos os ostomizados, independentemente do tipo de ostomia.