HFF inaugurou Núcleo Expositivo

23 Junho, 2021

O Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF) inaugurou um Núcleo Expositivo com o qual pretende dinamizar um conjunto de iniciativas aos utentes e profissionais. Este Núcleo irá exibir diversos conteúdos sobre o Hospital, sobre a atividade que este desenvolve e, também, sobre os concelhos cuja população serve.

Localizado no átrio principal da entrada do Hospital, foi inaugurado no dia 21 de junho, no âmbito das comemorações do 26º aniversário do HFF. A primeira exposição em exibição visa valorizar o trabalho desenvolvido, ao longo dos anos, pelos profissionais do Hospital com uma atenção especial num tema de grande relevância histórica atual: a resposta á pandemia COVID-19.

A exposição organiza-se em três percursos diferenciados:

I. MEMÓRIA. Celebrar a memória dos profissionais da instituição que partilharam o percurso desde a sua génese até aos dias de hoje;

II. TRANSFORMAÇÃO. Ao longo dos anos o HFF soube evoluir e transformar-se, de forma a dar a melhor resposta às necessidades da população que serve;

III. VAMOS FICAR TODOS BEM. Desde o início, que o HFF esteve na linha da frente do combate contra a pandemia. A preto e branco, na frontalidade e crueza do que expõe, as fotografias do fotojornalista Nuno Fox constituem um tributo ao esforço, dedicação e coragem de todos os profissionais do Hospital.

Para Carlos Morais, diretor do serviço de Cardiologia do HFF e coordenador do Núcleo Expositivo, “esta iniciativa surge com o propósito de através da construção e exibição de um património imaterial, demonstrar o percurso desta instituição, a diversidade e riqueza dos seus profissionais e dos valores que representam”. Servindo dois concelhos e uma vasta população, “pretende-se igualmente reforçar a ligação do HFF à comunidade, pois este Núcleo estará à disposição das autarquias para a exibição de conteúdos que estas considerem relevantes”, complementa Carlos Morais.

No futuro pretende-se que o programa expositivo deste Núcleo seja centro de divulgação e partilha, dinâmico e envolvente, iniciador de conversas com uma vertente educacional. “Terá um especial enfoque no património cultural e artístico da Saúde, dos conhecimentos e das artes em toda a sua riqueza e diversidade, com o objetivo último de evidenciar os valores dos profissionais desta instituição, bem como da população dos Concelhos de Sintra e Amadora”, conclui Carlos Morais.