Médico do HFF lança livro sobre as pessoas com personalidade “Borderline”

26 Maio, 2021

O que é que Marilyn Monroe, Janis Joplin e Amy Winehouse tinham em comum? A pergunta é lançada pelo médico psiquiatra João Carlos Melo, Diretor do Hospital de Dia de Psiquiatria do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF), no seu novo livro, “Reféns das Próprias Emoções – Um Retrato Íntimo das Pessoas com Personalidade Borderline”.

Estas três estrelas tornaram-se imortais, devido ao seu talento ímpar. Mas há muito mais que as une, explica João Carlos Melo: “eram excessivas, intensas. Viviam sempre no limite. As relações que estabeleciam eram dramáticas e tumultuosas. Tinham atitudes autodestrutivas. Agrediam-se a si próprias de formas variadas”.
Eram doentes “Borderline”.
Procurar uma melhor compreensão sobre quem tem de viver com esta perturbação de saúde mental tão angustiante e ainda tão desconhecida é um dos objetivos deste livro de João Carlos Melo. Apesar de a doença surgir retratada frequentemente no cinema ou na televisão – por exemplo nos filmes “Vida Interrompida”, “Guia Para Um Final Feliz” e “Diamante Bruto” – as pessoas com perturbação borderline da personalidade são incompreendidas, como incompreendida é a doença que as faz sofrer.

Numa linguagem muito acessível, o autor propõe um olhar mais humano, terno e esclarecido sobre estas pessoas, regra geral fascinantes, e tudo o que elas nos podem ensinar sobre os mistérios da nossa mente. O livro é editado pela Bertrand Editora. Além dos locais habituais está também à venda na papelaria do HFF, localizada no átrio principal.