Prevenção e gestão de resíduos: o papel do HFF numa tarefa que é de todos

29 Novembro, 2021

Em 2021 a Semana Europeia da Prevenção de Resíduos – que decorreu de 20 a 28 de novembro – pretendeu sensibilizar a população para a problemática dos resíduos, em particular a prevenção. “Comunidades Circulares” foi a temática da iniciativa deste ano, destacando-se o papel que as comunidades podem desempenhar na transição para padrões de consumo e produção sustentáveis.

O Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF) é uma Instituição que procede à gestão de todos os resíduos de acordo com a legislação em vigor e recorrendo a operador licenciado. O aumento da separação e encaminhamento dos resíduos recicláveis – adaptada à capacidade de recursos humanos e materiais, quantidades produzidas e tipologias de serviços – é uma realidade do dia-a-dia da Instituição.

No âmbito desta Semana Europeia da Prevenção, o HFF associou-se a esta iniciativa, realizando um Ciclo de Debates internos com os colaboradores, ao estilo “mesa-redonda”. O objetivo desta iniciativa foi discutir as práticas atuais e dar aos colaboradores a possibilidade de esclarecer as suas questões ou apresentar as suas sugestões relativas à gestão de resíduos.

A título de curiosidade, o HFF processou em 2020 cerca de 1.740 toneladas de resíduos, entre os quais:

– 108 toneladas de papel/cartão;
– 4,7 toneladas de plástico;
– 4 toneladas de Resíduos de Construção e de Demolição;
– 13 toneladas de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos;
– 22 toneladas de metais;
– 10 toneladas de monstros;
– 170 kg de pilhas;
– 243 kg de lâmpadas.

Para Elisabete Santos, coordenadora do Serviço de Gestão Hoteleira, “a Instituição tem vindo a implementar ao longo dos anos uma sólida gestão dos resíduos que são naturalmente gerados com a atividade desenvolvida, nomeadamente na redução e triagem”. Destacam-se, de entre as muitas ações implementadas ao longo do tempo, “a desmaterialização dos processos com vista à redução de papel, a redução de consumo de sacos plástico, a redução de embalagens descartáveis de alimentação e a criação de novos pontos de triagem para as fileiras de recicláveis”, resume Elisabete Santos.

No âmbito da atuação neste domínio, o HFF tem realizado ações de formação e sensibilização para os novos colaboradores – integradas no Programa de Acolhimento e Integração aos novos colaboradores – e a todos os colaboradores, através da realização de uma formação obrigatória de atualização em áreas de intervenção clínicas e não clínicas, bem como ações de formação em serviços específicos e à equipa de recolha intra-hospitalar. Refira-se ainda que no HFF existem cerca de 50 pontos para depósito de cartão/papel, 12 pontos para plástico e quatro ecopontos (papel/plástico/vidro).

A ininterrupta produção de resíduos é uma das principais ameaças que a nossa sociedade e o nosso planeta enfrentam. Combater este problema é uma responsabilidade partilhada entre todos, Instituições e cidadãos, sendo necessário que atuem em conjunto para promover a economia circular e atingir o desenvolvimento sustentável, mantendo o equilíbrio entre os pilares ambiental, social e económico.