“26 anos, 26 testemunhos” – Maria de Fátima Ruas

18 Fevereiro, 2022

Maria de Fátima Ruas é colaboradora deste hospital desde “sempre”, ou seja, antes de estar aberto, de receber doentes e, até mesmo, antes da sua construção estar totalmente terminada.

Já são muitos os anos e é, sobretudo, o carinho pela Instituição, a dedicação no exercício das suas funções e as pessoas com quem tem tido o privilégio de trabalhar que a têm feito ficar.
“Verdadeiramente, já há algum tempo que ultrapassei a meta dos 26 anos, são 28! Entrei no hospital em novembro de 1993”, afirma a secretária do Conselho de Administração.

Recordando o seu percurso desde os primórdios deste hospital, Maria de Fátima Ruas refere que o que mais a marcou foi, ao início, “ter integrado uma reduzidíssima equipa para uma estrutura desta dimensão, que já nessa altura era palco de uma grande azáfama”. “Não a tratar doentes, porque ainda não os havia, mas para criar as condições necessárias, para poderem vir a ser prestados os melhores cuidados de saúde às populações a servir. Foi uma dura batalha, mas muito gratificante!”, lembra.

E salienta: “Foi uma experiência única fazer parte da equipa que, com muito empenho e dedicação, pôs em marcha este projeto. Vivenciar o Hospital inacabado, com muito tijolo à vista, sem acessos, sem equipamentos, quase sem funcionários e sem doentes foi uma situação estranha, mas única. Ter tido a oportunidade de conhecer os bastidores desta casa foi, sem dúvida, marcante e uma grande experiência.”

Tal como conta, trabalhar no HFF foi uma oportunidade que surgiu na sequência de um desafio proposto pela enfermeira Madalena Silva Vieira, membro da então Comissão Instaladora do Hospital e a primeira enfermeira-diretora desta casa, com quem Maria de Fátima Ruas trabalhava, na altura, em outra Instituição. Uma proposta que aceitou e da qual não se arrepende até aos dias de hoje.

De acordo com Maria de Fátima Ruas, o seu percurso nesta instituição tem sido “simples”, sempre no mesmo serviço. “Sempre desempenhei funções de secretária do Conselho de Administração, com todos os Órgão de Gestão que ao longo dos anos passaram pelo hospital, desde a Comissão Instaladora, Gestão Privada e Hospital E.P.E. Paralelamente, desempenho funções de coordenadora do Secretariado e Serviço de Secretaria Geral”, afirma e termina, salientando que, para si, trabalhar no HFF é abraçar um “desafio diário”: “Todos os dias saio do meu local de trabalho com o sentimento de dever cumprido.”