Médica do HFF completou certificação da Sociedade Europeia de Doenças Infeciosas

28 Outubro, 2021

Bárbara Flor de Lima, médica infeciologista do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF), completou a primeira Certificação Europeia em Prevenção e Controlo de Infeção da Sociedade Europeia de Doenças Infeciosas e Microbiologia Clínica. Esta profissional do HFF é atualmente coordenadora do Grupo de Coordenação Local do Programa de Prevenção e Controlo das Infeções e da Resistência aos Antimicrobianos (GCL-PPCIRA).

Este foi o primeiro programa de certificação da Sociedade Europeia de Doenças infeciosas e Microbiologia Clínica, com a duração de dois anos, durante os quais foram realizados com seis módulos obrigatórios, dois módulos opcionais e um estágio observacional, numa Unidade de Infeções Osteoarticulares, em Berlim (Alemanha). Concluíram esta formação de 27 formandos de vários países europeus, incluindo nove Infeciologistas portugueses de seis hospitais, entre os quais o HFF.

Nos últimos anos tem sido dada uma importância acrescida ao Programa de Prevenção e Controlo de Infeções e de Resistência aos Antimicrobianos (PPCIRA), pelo número crescente de infeções por bactérias multirresistentes associadas aos cuidados de saúde e pela necessidade crescente de uso racional de terapêutica antibiótica. Desde o início da pandemia COVID-19 essa importância foi exponencial, pela necessidade de reorganização dos hospitais para resposta à mesma, minimização da transmissão nos hospitais, entre doentes e profissionais de saúde.

O HFF participa em programas de vigilância epidemiológica, formação e auditoria de precauções básicas de controlo de infeção, bem como gestão de surtos. A Instituição iniciou também a implementação do Programa de apoio à prescrição de antibióticos (PAPA), com monitorização de carbapenemos e antibióticos de uso restrito.

Com o desafio que representa o controlo e prevenção de infeção no hospital, a formação diferenciada dos seus profissionais é uma mais-valia. Nesse domínio há também a destacar o trabalho internamente desenvolvido pelo GCL-PPCIRA nos últimos anos, e em particular pela também médica infeciologista e diretora do Serviço de Infeciologia do HFF, Patrícia Pacheco.