Não à Violência contra os/as profissionais de saúde  

21 Novembro, 2022

O Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF) marcou presença no Seminário “Violência no setor da Saúde – da Prevenção à Ação”, coorganizado pelo Programa Nacional de Prevenção de Violência no Ciclo de Vida (PNPVCV), nomeadamente, através do Plano de Ação para a Prevenção da Violência no Setor da Saúde (PAPVSS), da Direção-Geral da Saúde, pelas Administrações Regionais de Saúde e pelo Gabinete de Segurança para a Prevenção e Combate à Violência contra os Profissionais de Saúde.   

Neste evento, Helena Ribeiro da Silva, Enfermeira Adjunta no HFF, abordou a Estratégia Institucional Hospitalar para o PAPVSS: violência contra os/as profissionais de saúde é uma realidade que nos preocupa e que repugnamos veemente. Qualquer agressão contra os/as nossos/as colaboradores/as é considerada como um ato de violência. É, por isso, prioritário o desenvolvimento de campanhas de consciencialização, dirigidas a utentes, familiares e visitantes que apelem ao respeito pela integridade moral e física dos/as profissionais de saúde”. 

E acrescenta: “No âmbito da estratégia de prevenção e combate a este flagelo, o Grupo Operativo Institucional para a Prevenção da Violência dos Profissionais (GOI) do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF) está a promover a campanha: “Não à Violência”, que entre outros locais, está visível através de cartazes, em todos os locais do Hospital com áreas de espera, circulação de doentes e serviços de internamento, e nos centros de saúde onde trabalham os nossos profissionais”.    

No âmbito desta campanha, o GOI promoveu uma ação de formação, em parceria com a Polícia de Segurança Pública (PSP), sobre: “Prevenção da Violência no Sector da Saúde – promoção de medidas preventivas e de autoproteção”, no auditório do HFF.    

 Com o objetivo maior de promover medidas preventivas e de autoproteção, no âmbito da segurança e da abordagem a episódios de violência, um painel multidisciplinar abordou temas tão importantes como:  

  • Reconhecer indícios de potenciais episódios de violência;  
  • Comportamentos preventivos no atendimento;  
  • Preparação para o atendimento;  
  • Visitas e deslocações;  
  • Estratégias de comunicação;  
  • Exemplos práticos e simulação.